Literatura - Expressa

Literatura - Expressa - Literatura!!!







segunda-feira, 29 de março de 2010

Palavras e o Seu Refrão!

A palavra grifada
Denota a verdade verdadeira como ela é
Conota o que ela quer
E enche de mistérios os seus significados
Para em um dia procurar o Seu Refrão!


Muitas outras,
Arrumam um pretexto,
Ensejo
Cheias de desejo
De serem acompanhadas por um Travessão.

E as idéias excluídas, para onde vão?
Se ao encontrar a Borracha
O Papel se apega, apaga e, muitas vezes, se amassa pelo breve rastro de um Apagão!
Se pudessem ser reescritas
Revividas
Só iriam querer não terem sido em Vão!

As palavras, pode-se dizer que têm uma vida “cheia-de-vidas”
-Desse jeito mesmo
Tudo junto!-
Deixam de viver suas vidas forçadas
Conjugadas.
Para descreverem – direta e indiretamente – as cantigas contidas
Ou, simplesmente, para completar palavras-cruzadas.

Porém, nem sempre é assim!
Ainda existe a essência!
Traduzida nas – quase infinitas – regras de acentuação
Regada pela motivação
E
Alimentada pelo lirismo
Se declara e se deleita
Nos demais pontos de comunicação!

Assim...
Cada Palavra...
Frase...
Bordão...
Dois pontos e travessão!
“Ão”
Um dia
De conhecer o Seu Refrão!

4 comentários:

  1. bota um calculo nesse blog,
    Danilo R!

    ResponderExcluir
  2. Que estilo irreverente!
    Pergunto-me como pode ser tão criativo.

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Conheço essa Anônima!!
    hehehe

    ResponderExcluir